12 de dezembro de 2017

por

Pesquisar em

Notícias

11 de novembro de 2016

FILME A PEDRA E O FAROL FOI EXIBIDO NO PLENÁRIO DA CÂMARA DE VEREADORES DE JAGUARUNA

EXIBIÇÃO DO FILME A PEDRA E O FAROL LOTOU AS DEPENDENCIAS DO AUDITÓRIO DA CAMARA DE VEREADORES EM JAGUARUNA

Após três anos em produção, o documentário “A Pedra e o Farol“, com direção e roteiro de Luciano Burin, o filme  teve a sua exibição em Jaguaruna o evento cultural  aconteceu na noite desta quinta feira dia 10(11) no auditório da câmara de vereadores  com apoio da Secretaria Municipal de Educação e Prefeitura Municipal, onde um grande público após a apresentação aplaudiu de pé o documentário e seus idealizadores. “A Pedra e o Farol” é um documentário da Scult Filmes, mostra a íntima relação entre o Farol de Santa Marta e a Pedra do Campo Bom, mais conhecida como Laje da Jagua mostrando a verdadeira história vivida e contada pelos pescadores do farol e surfistas nativos de Jaguaruna e surfistas renomados que descobriram e desbravaram a onda gigante na laje. O filme também teve a participação de personalidades Jaguarunenses  que além de contribuir com o documentário contando o enredo porém alguns  deles  infelizmente não tiveram a sorte  de poder assisti-lo depois de pronto que é o caso do Jaguarunense Egídio Farias (Seu Gidinho em memoria). O documentário a pedra e o farol é um verdadeiro resgate histórico e cultural no desenvolvimento da região costeira de Laguna e Jaguaruna, no sul de Santa Catarina. Segundo o diretor: Luciano Burin, o filme já foi exibido em Florianópolis, Laguna, Jaguaruna e estará participando de um festival de cinema em Portugal.

Sobre a relação entre a Pedra do Campo Bom e o Farol de Santa Marta, Luciano conta como surgiu a ideia de fazer o filme: “Passo os meus verões na Praia de Jaguaruna no sul de Santa Catarina, desde que nasci então a distante espuma branca da onda da Pedra do Campo Bom (hoje conhecida como Laje da Jagua) sempre esteve presente do meu imaginário de surfista“. Outro morador de jaguaruna  que também  contribuiu com a história do enredo foi o Senhor Evaldo Ávila da Silva que juntamente com outros personagens mostraram toda história que  nossos antepassados e seus familiares atravessaram com muito trabalho e os diversos naufrágios em nossa orla marítima.

Há alguns anos, Luciano tomou conhecimento de que o Farol de Santa Marta tinha um mecanismo de emissão de um feixe de luz vermelha para orientar os navegadores a desviarem da rota de colisão com a laje, que fica a cerca de 20 quilômetros de distância do farol e distante cinco quilômetros em alto mar da Praia de Jaguaruna. “O ponto de ligação entre os vários temas e personagens do filme é a percepção de que as coisas só passam a ter significado quando damos algum valor a elas, seja registrando momentos em fotografias, valorizando uma construção antiga ou lutando pela preservação de um ambiente natural”.

Fotos: Jcidalencio

Fonte:Ascom -Câmara Municipal de Vereadores de Jaguaruna

Fonte: ASCOM-Câmara de Vereadores de Jaguaruna



Mais notícias